Supervisão de Coaching

É sabido que os coaches ao longo da sua prática e em qualquer momento da sua jornada profissional, procuram de forma continuada possibilidades de desenvolvimento das suas competências, quer pessoais quer profissionais.

Em várias partes do mundo, onde o coaching já se encontra bem consolidado, a supervisão em coaching é considerada uma necessidade e não apenas para o cliente e coach, mas sobretudo para a integridade da profissão. Em alguns países, as empresas, começam a considerar a supervisão, como um factor importante para o recrutamento do próprio coach (e assim questões como “faz supervisão com quem?” começam a surgir).

Algumas dúvidas têm vindo a surgir quanto às diferenças claras entre os conceitos de Mentor Coaching e Supervisão de Coaching.

A ICF define Mentor Coaching como desenvolvimento da prática de coaching e foca-se sobretudo no desenvolvimento de competências de coaching. Notem que para o processo de credenciação é importante a realização de sessões de Mentor Coaching, pois desta forma o coach que pretende obter a sua credenciação recebe feedback e desenvolve competências.

A Supervisão em Coaching é definida como uma interação que ocorre quando um coach traz um caso da sua realidade profissional com o intuito de através de um diálogo que promove a reflexão tenha mais insights e aprendizagens sobre si enquanto coach e profissional que é.

A Supervisão em Coaching oferece ao coach uma maior riqueza ao nível de crescimento e de suporte. Em supervisão, o coach (supervisionado) é convidado a aprofundar o processo de coaching aquando do acompanhamento de um determinado cliente/coachee. É levado a reflectir e a identificar se de alguma forma o seu lado pessoal possa estar a influenciar o lado profissional.